Luna Nera – Netflix produzirá série sobre praticantes de bruxaria no século XVII

por Alan Basilio
6360 visualizações

Criada por Francesca Manieri, Laura Paolucci e Tiziana Triana, a série Luna Nera será sobre um grupo de mulheres suspeitas de praticar feitiçaria na Itália do século XVII, que encontram empoderamento em sua união. Baseado no roteiro de Triana, a série será produzida pela produtora italiana Fandango.

Após acusações de bruxaria, uma adolescente e seu irmão mais novo são forçados a fugir de sua aldeia. Ao encontrar refúgio com um grupo de mulheres acusadas de poderes sobrenaturais, ela será forçada a escolher entre um amor impossível e seu verdadeiro destino em um mundo dividido entre o misticismo e a razão.

Erik Barmack, vice-presidente de Conteúdo Original Local da Netflix, diz: “Estamos entusiasmados em desenvolver uma história tão boa e com um novo parceiro na Itália. O roteiro tem uma rica teia de personagens e uma mitologia profundamente enraizada nas lendas locais e representa uma maneira nova e original de fazer uma série liderada por mulheres na Itália ”.

“Nosso país possui uma riqueza de histórias, mitos e lendas, romances inspiradores, filmes e até mesmo séries de televisão de todo o mundo.” – diz Domenico Procacci, CEO da Fandango: “Com Luna Nera, a ambição para nós é, já que somos os únicos a contar essa extraordinária narrativa visual, procurar alcançar um público global. E se este é o plano, a Netflix é naturalmente o parceiro ideal para este projeto. Juntos, temos a possibilidade de fazer algo autêntico, divertido e altamente original. É o começo de uma nova aventura que promete ser muito emocionante ”.

O que se destaca em Luna Nera é o tom sombrio e a clara influência das práticas tradicionais de Stregheria (Bruxaria Italiana). Inclusive, há referências à batalha tribal entre os Andarilhos do Bem (Benandanti) e os Andarilhos do Mal (Malandanti), bem documentada no ótimo livro Andarilhos do Bem, do historiador Carlo Ginzburg.

A série estreia em 31 de Janeiro de 2020 e o trailer legendado pode ser visto abaixo.

Dica Arcanorum

Leia o livro Andarilhos do Bem para aprender mais sobre a história das práticas de Bruxaria na Itália.

Um dos maiores historiadores contemporâneos, Carlo Ginzburg reconstitui um fato até então ignorado e que joga nova luz sobre a questão da feitiçaria. Os “andarilhos do bem” (benandanti) – como são chamados no Friuli, entre o final do século XVI e a primeira metade do XVII, os praticantes de um culto da fertilidade – apresentam-se, num primeiro momento, como defensores das colheitas contra bruxas e feiticeiros, a quem, em sonho ou durante um delírio semionírico, combatem com ramos de erva-doce nas mãos. Caso vençam, as colheitas de trigo ou de uva serão soberbas no ano seguinte; perdendo, o resultado será a fome. Descobridor de uma religiosidade não cristã, ligada à fecundidade agrícola e às crenças perigosas no além, Carlo Ginzburg demonstra neste livro magistral que a erudição mais escrupulosa muitas vezes tem afinidades estreitas com o fantástico.

Comentários

veja também

FAÇA PARTE DO NOSSO COVEN ONLINE
INSCREVA-SE NA NOSSA NEWSLETTER
Receba dicas e receitas por email.
INSCREVER
*Não enviaremos spam. Apenas magia.
close-link
error: Conteúdo protegido.