Bruna Linzmeyer sai do armário das vassouras e se declara Bruxa

por Luis Trindade
1134 visualizações

Bruna Linzmeyer resolve sair do armário das vassouras em matéria publicada no site do jornal O Globo.

Eu sou uma bruxa. Tenho algumas na minha família e muitas que cuidam de mim.

 

Bruna enfatiza não o lado sobrenatural (aquele da bruxa que acende velas no escuro e joga Ouija sabe?), mas do conhecimento que elas tem para ajudar as pessoas. Na entrevista, ela conta:

Minha mãe já trabalhou na Igreja Católica e hoje atua em centro espírita, além de ser terapeuta de reiki. Tenho tias que plantam ervas e sabem o poder de cura que essas plantas têm — conta. — Acredito na força da matéria, dos metais, das pedras e das águas salgada e doce. É nesse sentido que me defino como uma bruxa. É ter essa sensibilidade de estar atenta ao que acontece e resolver isso com pedras e banhos.

 

Nascida na bucólica cidadezinha de Corupá, em Santa Catarina, é de lá que vem a conexão de Bruna com a terra e o plantaio, aprendendo com a passagem do tempo e das estações, que é sentida diferente em uma pequena cidade. Foi lá também que Bruna aprendeu a gostar de si própria como ela é, elemento essencial pra qualquer bruxa. Diz ainda que em uma cidade pequena (cerca de 15 mil habitantes) não há muita coisa acontecendo, assim é inevitável que as pessoas prestem mais atenção naquilo que acontece ao redor.

Comentários
FAÇA PARTE DO NOSSO COVEN ONLINE
INSCREVA-SE NA NOSSA NEWSLETTER
Receba dicas e receitas por email.
INSCREVER
*Não enviaremos spam. Apenas magia.
close-link
error: Conteúdo protegido.